Com atriz global de sócia, Sorridents busca faturar R$ 450 milhões

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
A rede de franquias odontológicas Sorridents estabeleceu um plano ousado de crescimento para 2018. Fundamentado em fusões e aquisições, o grupo espera romper as barreiras de seu mercado para além da odontologia e faturar aproximadamente R$ 450 milhões este ano.
O primeiro passo será anunciado na tarde desta terça-feira, 27, em evento que contará com a participação da global Giovanna Antonelli. Além de ser a nova garota propaganda da franquia, a atriz acabou de fechar uma fusão de sua rede de clínicas de estética GiOlaser com o grupo de Carla Sarni, fundadora da Sorridents. Os valores do negócio não foram abertos. Mas, Carla adiantou que o faturamento da rede da artista, que conta com 13 clínicas, gira em torno de R$ 7,5 milhões anuais. A meta é dobrar esse valor até o final do ano. O namoro começou com uma proposta de trabalho. Carla queria que Giovanna fosse a garota propaganda de sua rede. Conseguiu. Giovanna, por outro lado, queria um parceiro para expandir e ofereceu a fusão para Carla. “Vimos uma sinergia muito grande entre os dois negócios”, conta a empresária. “Começamos uma negociação no final do ano passado e fechamos esse mês.” Agora, Carla se concentra em outros passos de seu plano, que ainda não se concretizaram, para conseguir alcançar esse faturamento de R$ 450 milhões. O grupo negocia com duas empresas de odontologia, que somadas, podem elevar em R$ 70 milhões às receitas da holding. Além disso, no próximo mês, será inaugurada a clínica de oftalmologia Olhar Certo, que poderá abrir franquias a partir de setembro. Somado a tudo isso, a empresária espera que seu principal negócio, as clínicas odontológicas da Sorridents, fature este ano R$ 340 milhões. “Queremos nos tornar o maior grupo de franquias de saúde, beleza e bem estar do País”, diz. Apesar de surgirem novas fronteiras para o grupo, a empresária não deixou de lado seu principal negócio. Atualmente, com 200 clínicas no Brasil, sua missão é levar para os Estados Unidos uma unidade da Sorridents. O problema, segundo ela, é encontrar o ponto perfeito, em Orlando, na Flórida, para garantir o sucesso do empreendimento. “Preciso de um lugar que seja perfeito, que apresente o modelo da Sorridents para o americano”, afirma Carla. Sua expectativa é que isso aconteça até o final de 2018.