Formatação de Franquias

O que é

O franchising é um canal de distribuição que exige uma série de estudos para verificação de sua viabilidade e uma dose extra de responsabilidade, uma vez que lida com capital de terceiros, que para a maioria dos empreendedores pode representar as economias de toda uma vida. É por isso que o processo de formatação de franquias precisa ser bem estruturado afinal, a expansão por meio do sistema de franquias envolve uma série de etapas que precisam ser cumpridas para que a empresa esteja realmente preparada para expandir pelo sistema de franquias.

Fundamentalmente o franchising representa a concessão do direito de uso de marca e transmissão de know how, ou seja, todo o conhecimento adquirido pelo empresário e que vai ajudar o franqueado a ter sucesso com sua unidade franqueada, e o processo de formatação de franquias se baseia exatamente no que o modelo precisa entregar para ambas as partes. Um modelo de sucesso para o franqueado e ganho em escala para a franqueadora.
Porém, até chegar ao ponto de assinatura de um contrato de franquia, é importante a realização de estudos aprofundados. O pré-requisito é ter um negócio de sucesso.

Ou seja, um negócio no qual o empresário já tem domínio da operação, tem processos bem definidos, é rentável, tem reconhecimento do seu consumidor, boa reputação no mercado, e ainda, o desejo de expandir.

Como Fazemos

O empresário deve iniciar o processo de formatação de franquias com um Plano Estratégico de Expansão que contempla diversas etapas e no qual serão analisadas as estratégias que melhor se aplicam ao modelo, ao perfil e ao tamanho do negócio.

Um negócio com marca consolidada, processos padronizados, infraestrutura operacional e tecnológica, e com recursos humanos capacitados, tem potencial para expandir por meio de franquias. Um negócio de sucesso é um excelente ponto de partida para a estruturação da franquia.

O projeto de formatação de franquia contempla fases fundamentais para a estruturação do negócio e da franqueadora para início da expansão pelo franchising.

Estudos de Viabilidade e Franqueabilidade do Negócio

Uma das etapas mais importantes do processo de formatação de franquias é um estudo completo sobre a viabilidade econômica e financeira do negócio e que deve ser desenvolvido para embasar tecnicamente o empresário sobre o futuro dos negócios a curto, médio e longo prazo. O Estudo de Franqueabilidade analisa a viabilidade da aplicação do sistema de franquias para a expansão da marca e distribuição dos produtos. Um estudo amplo que avalia o potencial dos mercados alvo e a rentabilidade do negócio para os futuros franqueados e para a franqueadora. É nessa etapa que é verificado por meio de análises complexas qual o potencial de lucratividade do negócio, tempo de retorno do investimento, capacidade financeira que será exigida do franqueado, além da viabilidade do ponto de vista financeiro tanto da franqueadora quanto do franqueado. Afinal, numa relação de franquias todos devem sair ganhando e os resultados financeiros são o melhor sinal disso.

Mapeamento dos Mercados Potenciais e Plano de Expansão
Um outro passo importante para o processo de formatação de franquias é a elaboração do Plano de Expansão em que são levantados por meio de ferramentas mercadológicas os municípios com melhor potencial para expansão do negócio.

É feito um cruzamento do perfil do negócio com o perfil da região e consumo da população. De acordo com as particularidades do negócio, outros fatores são levados em consideração para levantar o potencial para implantar franquias nas diversas regiões do País.

Uma recomendação para os franqueadores iniciantes é começar o processo de expansão em regiões próximas à sede da franqueadora, dessa forma, o suporte às unidades franqueadas se torna mais rápido e menos custoso nessa fase inicial. No início a proximidade da equipe de suporte com a unidade franqueada é fundamental para que o negócio comece operando dentro do padrão desejado e já com objetivo claro de atingir as projeções feitas para aquela determinada unidade franqueada, ou seja, com seu potencial de mercado.

Elaboração dos Instrumentos Jurídicos (Circular de Oferta de Franquia e Contrato)

Elaboração dos instrumentos jurídicos necessários para a formalização da relação do franqueador com o franqueado, tudo de acordo com a Lei 13966 (nova lei do sistema de franquias promulgada em dezembro de 2019) que regulamenta o sistema de franquias no Brasil.

A elaboração dos instrumentos jurídicos são etapa fundamental e que precisa ser feita por advogado especialista no setor, devido a sua importância em todo o processo de formatação de franquias. São nesses documentos que são formalizadas as relações no franchising e delimitação das responsabilidades entre as partes.

O novo texto legal reforça as principais características do Franchising, que são a liberdade contratual, transparência e o equilíbrio da relação por meio da Circular de Oferta de Franquia antecipada à assinatura de qualquer documento e pagamento de qualquer valor, de modo a manter a previsibilidade na constituição da relação entre Franqueado e Franqueador.

Nesse sentido, a nova lei torna mais sólida a segurança do sistema, afastando a utilização do Código de Defesa do Consumidor, excluindo literalmente a hipossuficiência entre as partes, e afasta a responsabilidade do Franqueador em face dos empregados do Franqueado, entendimento este já aplicado pelos Tribunais nos casos em que não há desvirtuamento da relação de Franquia.

Foram acrescentadas questões já consideradas nas “Boas Práticas de Franchising”, de modo que, Instrumentos Jurídicos pautados em transparência e boa-fé sofreram poucos ajustes, visto que a Lei somente veio ratificar os entendimentos já praticados.

A Lei 13.966 revoga a Lei 8.955/94, e passou a vigorar no final de março de 2020, após 90 dias da sanção presidencial. Para que haja um claro entendimento do que foi modificado, elaboramos um paralelo entre a lei que foi revogada e o novo marco legal.

Quer saber mais e acessar esse documento? Clique aqui: 

Mapeamento dos Processos e Manuais de Operação e Gestão

O franqueado ao entrar numa rede de franquia espera receber instrumentos e ferramentas que o ajudarão na gestão do negócio. Os manuais da franquia tem essa função, além de tangibilizar a transferência de know-how que é responsabilidade do franqueador. Além dos manuais que são entregues ao franqueado que contemplam:
• Manual de Operação: Que ensina ao franqueado a operação do negócio desde a abertura da unidade até o fechamento
• Manual de Marketing e Relacionamento: Que apoia na definição dos padrões da marca e sua aplicação além de direcionar a estruturação do marketing local para geração de negócios para a unidade
• Manual de Administração e Finanças: Que dá todas as ferramentas necessárias para que o franqueado não erre na gestão financeira do negócio
• Manual de Atendimento e Vendas: Que ensina ao franqueado e equipe os padrões de atendimento e relacionamento com os clientes para manutenção dos padrões da marca
• Manual de Implantação: Que apoia em todas as etapas pré-inauguração da franquia
• E, não menos importante, o Manual da Franqueadora – que vai dar todas as diretrizes para a equipe da franqueadora se organizar e prestar o suporte necessário à rede.

Definição do Perfil do Franqueado Ideal

Fundamental para o início da expansão é a definição do perfil do franqueado ideal para operar o negócio, ferramentas com fundamentos científicos são utilizadas para que o franqueador tenha em sua rede franqueados comprometidos e geradores de resultados.

Os pré-requisitos vão além da capacidade financeira para investir no negócio. Eles contemplam também, na maioria dos casos, afinidade com o segmento, experiência no setor, capacidade de seguir regras, e outros.

Importante ressaltar que não há um perfil de franqueado ideal para todas as redes, mas cada rede tem que definir o seu perfil de candidato ideal.

Não vale a pena no primeiro momento da expansão trazer para a rede franqueados que não estão dentro do perfil desejado, pois isso pode acabar significando problemas futuros. As vezes os franqueadores iniciantes, na ânsia de vender, são mais flexíveis na adequação do franqueado ao perfil do negócio e isso pode comprometer todo o sucesso da expansão.

A ideia não é vender franquias, mas sim, selecionar os melhores candidatos para operar o negócio. E essa visão muda tudo.

Definição e Ajuda na Estruturação e Implantação da Empresa Franqueadora
Qual vai ser a empresa franqueadora (pessoa jurídica e estrutura societária), a estrutura organizacional e de pessoal, cargos e atribuições, serão também definidos nesta etapa do trabalho. A implantação da franqueadora é toda orientada pelos consultores alocados no projeto de forma que a empresa inicie com segurança o processo de expansão.

A empresa franqueadora deve  ser  estruturada de forma que possa oferecer o suporte necessários para que os franqueados cumpram suas atividades e obtenham os resultados projetados.

Por quê

O primeiro passo antes de pensar em Franchising é a avaliação de “Franqueabilidade”, esse é um termo comum no franchising, e envolve um amplo estudo técnico, realizado por  empresa ou profissional especializado em estratégia e finanças e conhecedor do sistema de franquias, para avaliar a viabilidade da aplicação do sistema de franquia para expansão de um determinado negócio.

Expandir a empresa através de franquia pode ser o sonho de muitos empreendedores. Entre as principais vantagens do sistema, podemos citar que o dono da marca tem a oportunidade de ocupar mercados até então inexplorados, com capital de terceiros e utilizando a força de trabalho de outro empreendedor, o franqueado, sem precisar operar o negócio.

Se bem estruturado o processo de expansão ganha capilaridade em uma velocidade maior, cria barreira para a concorrência e consequentemente amplia o valor da marca.

Muitas vezes o empresário só se dá conta de que isso é possível quando pessoas que admiram o negócio começam a questioná-lo se o negócio é franquia. O problema é que, ao perceber esse interesse, alguns se aventuram formalizando contratos sem a devida orientação e acabam se frustrando. Então um processo de formatação bem estruturado é o que vai proporcionar maior chance da rede crescer e sustentar no mercado.

RESULTADOS ALCANÇADOS

Ao final do processo de formatação, se o modelo for considerado viável para expandir pelo sistema, o empresário terá a possibilidade de começar a expansão com franquias e captar seus primeiros candidatos. O modelo de negócio estará estruturado, seus processos mapeados e tangibilizados por meio dos manuais de franquia, além de toda a instrumentação jurídica também já definida.
O business plan desenvolvido também entrega um plano de expansão estruturado de acordo com o potencial dos mercados a serem ocupados pela marca. O empresário saberá quanto pode faturar com a rede franqueada e as projeções que seus franqueados podem alcançar com o negócio.

Conheça todos os nossos Serviços