Direct-to-consumer: o que é, vantagens e como aplicar

Direct-to-consumer: o que é, vantagens e como aplicar

O movimento da indústria indo direto ao varejo — o direct-to-consumer, ou D2C — tem sido uma realidade há alguns anos. Temos diversos casos de sucesso no mercado e cada vez mais a indústria está despertando para o canal de distribuição direta. 

Um dos motivos e de maior relevância que faz com que a indústria invista em seu próprio canal de distribuição e vendas é a maior exposição, visibilidade de marca e a proximidade que terá com seu público-alvo. 

Essa forma de se relacionar está alinhada com o comportamento e a jornada de compra do cliente, que busca cada vez mais a experiência no PDV, conveniência, atendimento personalizado e conforto, é também a construção de um novo caminho, que tem um apelo mais emocional.

O que é Direct-to-consumer?

O D2C é um conceito que representa as indústrias adentrando o espaço do varejo. Ou seja, indústrias produtoras passam a também vender seus produtos diretamente aos clientes, sem depender de uma malha de intermediários.

Nesse sentido, é preciso ajustar a cultura e a postura da empresa para oferecer maior valor aos clientes. É necessário também posicionar a empresa como uma organização que prioriza o consumidor e que deseja gerar um valor diferenciado para ele.

 

Da mesma forma, a corporação deve arcar com novos custos e um novo cenário. Mais responsabilidades são agregadas, o que requer maior controle. 

Contudo, o D2C traz grandes vantagens, como maior lucratividade e outras que vamos mencionar no tópico seguinte.

Direct-to-consumer: quais são as vantagens desse modelo de abordagem?

Vamos conferir uma exposição das vantagens de seguir um modelo D2C. 

Maior visibilidade

Se uma indústria não investe em uma estratégia D2C, ela deve então depender de vendas de intermediários. Em muitos casos, seus produtos disputam espaços e vitrines com os produtos concorrentes, deixando a escolha apenas para o cliente.

Não há uma comunicação direta com o cliente para cativar sua atenção. A marca simplesmente não possui este canal direto e direcionado, com a possibilidade de personalizar e tornar suas ofertas especiais.

Por outro lado, com o D2C, é possível alcançar maior visibilidade, com espaços únicos para ofertar seus produtos e para pensar em uma experiência diferenciada.

Vantagens Direct To Consumer

É possível transmitir os valores, o propósito e a missão da empresa por meio da personalização das lojas, da estratégia de integração do físico com o digital e mais. Isso melhora a visibilidade e o reconhecimento da marca

Proximidade com o público-alvo

Se antes, a marca estava distante do seu público, dependendo de um contato com outras empresas, agora pode se relacionar diretamente com ele. 

É possível abrir canais diretos para que as pessoas interajam com a marca, tirem dúvidas e comprem diretamente. Assim, a marca deve estruturar a jornada do cliente, cuidando de todos os pontos de interação. 

Desse modo, a empresa consegue conquistar o consumidor com uma comunicação otimizada, humanizada e certeira, pensada para fidelização.

Pensar a experiência

Experiência do cliente é um termo-chave na atualidade. Por isso, ao investir no D2C, as empresas ganham a oportunidade de otimizar a experiência dos seus consumidores, a partir de uma gestão voltada para suas necessidades.

Depois de estudar bem o cliente, a empresa pode adaptar sua comunicação, o conceito de loja, a apresentação dos canais virtuais e mais para oferecer ao cliente algo que ele só vai encontrar com sua marca. 

Saiba como podemos ajudar a sua empresa a investir no direct-to-consumer!

O que é um exemplo de direct-to-consumer?

O Grupo BITTENCOURT teve o privilégio de participar desse processo com o desenvolvimento do conceito de lojas da Piccadilly (indústria de calçados de conforto).

A Piccadilly há alguns anos almejava também uma estrutura própria de distribuição de calçados, por meio de unidades que concentrassem uma quantidade maior de modelos de sua coleção.

As lojas, então, terão um papel importante na busca de um objetivo que a empresa ainda persegue: a elevação da percepção do valor da marca e, consequentemente, do preço médio dos produtos. As primeiras duas lojas exclusivas da marca foram abertas em Porto Alegre.

Saiba como colocar o direct-to-consumer em prática

Uma das estratégias para colocar o D2C em prática é investir na integração dos canais. Isso passa por uma avaliação dos canais mais adequados e um ajuste que gerencia esses meios para otimizar a apresentação da empresa.

Saiba Como Colocar Direct To Consumer Em Pratica

Afinal, temos uma variedade incrível de canais atualmente. Há o canal físico, o online por voz, o e-commerce, as redes sociais, os apps, etc. Todos podem ser coordenados em conjunto para gerar melhores resultados. 

Saiba como podemos ajudar a sua empresa a investir no direct-to-consumer!

Conclusão

O direct-to-consumer é uma tendência em que as empresas se aproximam realmente de seus clientes e focam mais na experiência deles.

As organizações vendem seus produtos diretamente, pensando em criar uma jornada que conquiste o consumidor.

É um conceito estruturado pela gestão de canais entre empresa-cliente, em que é necessário garantir que o consumidor consiga enxergar a identidade da companhia em todos os pontos. 

O D2C requer uma gestão inteligente que avalia as necessidades da empresa e tenta traçar pontos de ajuste para posicionar melhor a marca. É um momento de adaptação que pode exigir mudanças culturais profundas.

Atualize-se

Fale conosco!

Recentes