5 dicas para seu negócio vender mais no Dia das Mães em 2021

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Presentes que proporcionem conexão emocional à distância devem continuar em alta. Confira como ganhar dinheiro na data

Em poucas semanas será comemorado o Dia das Mães, a segunda data mais importante no calendário anual do varejo brasileiro, perdendo apenas para o Natal. Pelo segundo ano consecutivo, as comemorações serão limitadas, por conta da pandemia do novo coronavírus, e os empreendedores precisarão se desdobrar para conseguir girar o estoque e ganhar dinheiro na data.

Ao longo do ano passado, as empresas tiveram alguns aprendizados importantes que podem prepará-las melhor para faturar na data neste ano. Será necessário oferecer os produtos para o consumidor por meios digitais, mesmo em cidades em que o comércio já esteja liberado, e adequar o mix de produtos ao momento atual, em que presentes com apelo emocional, que busquem conectar, mesmo que à distância, ainda são importantes.

“Assim como vimos no primeiro ano da pandemia, a distância física fez com que a busca por conexão ficasse mais latente nas pessoas e isso fica ainda mais forte quando se trata das
mães. Então, produtos mais pessoais e voltados ao bem-estar devem estar em alta”, explica Lyana Bittencourt, CEO do Grupo Bittencourt, especializado em franquias e varejo.

A especialista elencou algumas dicas para que as pequenas empresas, desde as que vendem produtos apenas pela internet ou as que têm lojas em shopping centers, consigam driblar os desafios e faturar no Dia das Mães em 2021. Confira:

1. Utilize seu capital social

Uma das lições aprendidas ao longo do ano passado é que os empreendedores podem contar com as redes de relacionamento da própria equipe para incrementar o faturamento. “Nesse sentido, estamos falando de toda a capacidade de multiplicação de catálogos, promoções e ações exclusivas que o time pode proporcionar para a empresa ao utilizar a força da sua rede de contatos”, sugere Bittencourt.

2. Use e abuse de canais digitais de venda

Mesmo se a loja estiver aberta, o delivery ainda deve ser um canal importante, pois o consumidor experimentou e gostou da conveniência de receber as compras em casa ou retirar no drive-thru, por exemplo.

Turbine o e-commerce próprio ou procure entrar (se já não estiver) em um marketplace já estabelecido, que possa ajudar a ganhar visibilidade. “Ficou claro que a estratégia de venda
online é garantia de receita adicional e não concorrência ao canal físico”, explica a especialista.

Além do delivery, utilize as redes sociais para se comunicar com o consumidor, seja com posts, lives ou até o live commerce, que é uma forma de apresentar conteúdo relevante e comprável ao mesmo tempo.

3. Antecipe a demanda e evite altos estoques de produtos

Neste ano, é possível que o empreendedor precise dividir a atenção entre a loja física e as compras online. Para não sobrecarregar o delivery nos últimos dias que antecedem a data, a dica é tentar adiantar os pedidos o máximo que for possível, com campanhas de descontos ou kits
promocionais para compras antecipadas, por exemplo.


“Não é tarefa fácil, mas é possível. O empresário precisa se equilibrar e estar abastecido – sem estar super estocado. Loja com estoque parado no cenário atual é algo para se evitar ao máximo”, explica Bittencourt.

4. Controle o fluxo na loja

Os dias que antecedem o Dia das Mães costumam levar multidões às compras. No entanto, é importante se atentar aos riscos de aglomerações, que podem colocar o seu negócio e a saúde pública em risco. 

Os empreendedores precisarão respeitar as limitações máximas de ocupação nos espaços físicos, de acordo com as regulamentações locais. 

Para isso, podem recorrer a estratégias como o estímulo às vendas digitais, com live commerce, por exemplo; agendamento prévio de atendimento na loja; ou aplicativos de fila digital.

5. Aposte na personalização

A especialista explica que os melhores promotores que uma marca pode ter atualmente são os próprios clientes. Dessa forma, uma entrega consistente, com atendimento de excelência, e adicionais, como um produto bem embalado e outros detalhes que podem fazer a diferença geram recomendações e podem até virar posts nas redes sociais.

“Vale o alerta de que uma entrega desastrosa pode ter o mesmo efeito, porém com impacto negativo”, aconselha Bittencourt. 

Fique de olho em promoções de fornecedores ou condições especiais para uso de aplicativos de delivery ou de maquininhas de pagamento e PIX. Nessa semana, por exemplo, o Mercado Pago anunciou taxa zero para clientes que usarem a maquininha Point Pro2 para link de pagamento
ou Código QR para as vendas na data comemorativa.

Fonte: PEGN 

Atualize-se

Fale conosco!

Recentes