Qual o peso do marketing em um negócio?

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
De forma ampla o marketing abrange pontos estratégicos de qualquer negócio. Desde a localização do ponto, definição e desenvolvimento de produtos, definição do seu público alvo, até as estratégias de divulgação. Então a importância é brutal. Porém muitas vezes quando as pessoas falam em marketing estão restringindo o conceito apenas às estratégias de divulgação do negócio. E nesse ponto temos visto já há alguns anos, uma mudança nas estratégias das empresas. Muito do investimento que era destinado às mídias tradicionais e de massa como tv, rádio, revistas e jornais migrou para mídias mais segmentadas e online. Isso acontece por alguns motivos: Investimento otimizado. As redes sociais permitem uma comunicação mais segmentada e acessível. Os custos são menores e permitem que negócios dos mais diversos tamanhos invistam na comunicação direta com o seu consumidor final; Segmentação – nesse campo temos um ganho extraordinário – é possível falar diretamente com o consumidor de acordo com suas preferências, hábitos e atitudes. Dessa forma, a marca pode criar um diálogo com o consumidor e não apenas uma comunicação de via única. O engajamento com a marca torna-se maior e mais duradouro. Conteúdo – muito do que se tem produzido hoje em termos de comunicação efetiva com o consumidor é por meio da geração de conteúdo relevante e direcionado. A divulgação do negócio simplesmente com foco em venda pouco engaja e chama a atenção. No entanto, o inbound marketing – que tem como foco principal a geração de conteúdo – tende a reter a atenção do consumidor por trazer informação relevante e de interesse dele. Outra estratégia que tem sido bastante explorada e faz parte dos investimentos em marketing é a geração de experiências no ponto de venda. Uma ambientação diferenciada, um atendimento mais próximo e cuidadoso, a transparência na transmissão da história da marca e do seu propósito, enfim, formas de atrair o cliente para o ponto de venda e encantá-lo. Com isso, a experiência dele com a marca se torna memorável e a possibilidade desse consumidor reverberar isso em sua própria rede de contatos é bem grande. Todo esse investimento acaba retornando em forma de mídia espontânea que é bastante efetiva. E justamente por essa grande efetividade também há de se tomar cuidado com o efeito contrário. Uma marca pode ter sua reputação destruída por uma experiência de consumo ruim que reverbera nas redes sociais. Qual a importância de cuidar do marketing da empresa? Simplesmente pela máxima “quem não é visto, não é lembrado”.  A marca deve estar presente na mente do consumidor sempre que ele precisar comprar um determinado produto ou serviço. As informações sobre a empresa devem estar acessíveis nos mais diversos canais de comunicação, de forma clara, relevante e com intenção de estabelecer um relacionamento com esse consumidor. O foco “venda, venda, venda” funciona hoje para poucos segmentos. O foco deve ser em valor e não em preço. Uma vez que a diferenciação por produto está cada vez mais difícil, muitos hoje são commodities com pouca ou nenhuma diferenciação. Como o empreendedor deve explorar esse lado do marketing? - Transmitir valor e não apenas preço. Ou seja, porquê o consumidor deve comprar de você e não do concorrente? O que o diferencia? - Tratar esse consumidor como único. Um relacionamento one- to-one é um desafio, porém extremamente necessário. - Direcionar toda a comunicação para que o que o consumidor deseja ouvir e não apenas no que a marca deseja falar. Cuidar sempre de que seja uma comunicação de via dupla; - Deixar as informações sobre seu produto, serviço e também sobre a empresa disponíveis. Hoje o consumidor se informa bastante antes de ter o primeiro contato com a empresa. E nessa comunicação transparência é fundamental. Contar histórias verdadeiras e focar em fornecer informações úteis, confiáveis e relevantes. Não dá para escapar do efeito causado pela conectividade. As pessoas esperam encontrar informações sobre a marca sempre que desejarem e em todos os lugares - Tudo que se vê nas redes sociais é uma vitrine de estilo de vida com celebridades, anônimos que tem milhares de seguidores, e as pessoas acabam buscando isso como estimulo para melhorarem suas percepções sobre si mesmas. Hoje as marcas precisam entender que o status hoje migrou do “o que eu tenho” para “quem eu sou”. Ajudar o consumidor a se tornar quem ele deseja ser, pode ser um caminho bastante interessante para muitas marcas. Todos esses pontos apesar de já estarem difundidos ainda são negligenciados por algumas empresas. Então vale olhar para como sua empresa está atuando e fazer ajustes. Num momento onde todos precisam otimizar recursos pode ser exatamente no marketing que os recursos estão escapando por entre os dedos. Conheça também os serviços do Grupo BITTENCOURT nas seguintes áreas: