Franchising e os negócios nada óbvios

Franchising e os negócios nada óbvios

Empresários da indústria e do varejo, vocês estão acompanhando a evolução do franchising e o quanto ele tem potencializado o crescimento de negócios tradicionais?

No passado as franquias estavam associadas a fast-foods, lojas de vestuário, escolas de idiomas e serviços de beleza. O que não representa mais a realidade desse universo.

O franchising avançou muito para além dos setores convencionais, permitindo as empresas identificarem oportunidades de escalar em mercados nada óbvios, face a sua flexibilidade e aplicabilidade em modelos de negócios de qualquer segmento e porte, do mais tradicional ao mais disruptivo, o que vem demonstrando o quanto esse modelo de expansão de negócios vai continuar evoluindo.

O franchising, com vantagens já bastante conhecidas no mundo dos negócios, é o canal que responde mais prontamente às demandas de um mercado em rápida e em constante evolução. Frente a isso o franchising ganha um espaço relevante nas estratégias de expansão de grandes players do mercado.

O avanço exponencial das tecnologias vem transformando o comportamento de consumo e a forma como as pessoas se relacionam em todos os cantos do mundo. As experiências são compartilhadas em tempo real, as boas e as ruins, e quanto mais próximo as empresas estiverem de seus clientes mais rapidamente vão se adaptar para melhor atendê-los. O desafio é diário e a necessidade de se reinventar também. O franchising permite as empresas essa proximidade e flexibilidade nos modelos de negócio.

Os consumidores de agora buscam experiências personalizadas, produtos sustentáveis e conveniência digital, e o franchising tem a capacidade única de se adaptar a essas demandas, uma vez que permite desenvolver modelos ou formatos de negócios, dentro da mesma marca, ou da indústria para atender nichos específicos de mercado e diferentes perfis de clientes.

Um exemplo disso é o boom das franquias sustentáveis. A BCorp EcoStore, da Nova Zelândia, por exemplo, produz louças e produtos de limpeza com pegada ecológica: com certificações de qualidade, ambiental, cruelty free e redução de carbono, além de colecionar prêmios de sustentabilidade e de liderança em negócios sustentáveis. Os consumidores da EcoStore são incentivados a praticar o reuso das embalagens (garrafas recicláveis feitas de cana de açúcar) nos supermercados, onde foram instalados pontos estratégicos de recarga da EcoStore, reduzindo assim o desperdício de
plástico. E a empresa ainda arrecada fundos para escolas, equipes esportivas e grupos comunitários. O resultado disso? Satisfação e fidelização de clientes conscientes, o que gera aumento de lucros e possibilita a expansão dos negócios, o que já acontece na Austrália, China, Singapura, Coreia do Sul, Malásia, Taiwan e Japão.

As indústrias vêm se beneficiando e ganhando força de marca com o franchising, saindo do lugar comum e da pressão de intermediários para um atendimento mais próximo e personalizado de seu público-alvo, oferecendo em um ambiente customizado experiências e relacionamento do cliente com a marca.

O limite para o uso do franchising está na essência do conceito, usar o know how para gerar renda e mudar a vida de empreendedores, numa relação ganha/ganha, sustentada pelo propósito de atender o que o consumidor deseja, gerar resultado para os dois lados – franqueado e franqueador – e gerar uma parceria e de interdependência, para que o modelo seja aplicado com sucesso, e a futura rede se sustente ao longo do tempo.

Dá para perceber que o poder do franchising gera condições de a empresa de criar barreiras para a concorrência de forma mais rápida e segura. Para a marca e de sair do lugar comum e entrar em novos mercados, de evoluir o portfólio de serviços e produtos e criar novos formatos de negócios para esses novo mix, passando a atender públicos que até então não atendia e crescer exponencialmente. Sair do óbvio e do lugar comum.

Nunca o mercado presenciou tantos novos formatos de negócios, cada dia uma nova disrupção nesse campo e, acreditamos que ainda tem muito por vir, o que vai ditar o ritmo disso, é o quanto o consumidor e a população buscam por mais conveniência, mais sustentabilidade, mais experiência e mais propósito e qualidade de vida.

O mundo digital está criando novas necessidades e milhões de ofertas, tanto físicas como digitais e isso reforça o quanto o franchising contribuirá com o desenvolvimento dos negócios, e consequentemente com o aumento da riqueza, de empregos, da redução da pobreza e de melhoria da e vida da população.

Lyana Bittencourt, CEO do Grupo BITTENCOURT.

Se você deseja expandir seu negócios com modelos inovadores e formatos que geram resultado, conte com o Grupo BITTENCOURT nessa jornada.

Atualize-se

Fale conosco!

Recentes