Imaginarium compra a MinD de olho em novos mercados

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
O Grupo Imaginarium chega a sua terceira aquisição no mercado brasileiro, com a compra da MinD Designs. Com grandes perspectivas, a empresa planeja investir cerca de R$ 3 milhões no negócio, podendo chegar à marca dos R$ 8 milhões até 2019. A Imaginarium, que vende presentes criativos e acessórios para o lar, planeja que a nova associada some 30% do faturamento do grupo nos próximos cinco anos. Para atingir este objetivo, e alavancar o avanço da MinD, a Imaginarium quer estimular a marca com novas franquias espalhadas pelo Brasil. Segundo o CEO do Grupo Imaginarium, Newton Ribeiro, apesar de 2017 ser um ano de adequação do modelo e prospecção, a empresa espera faturar cerca de R$ 5 milhões com a nova aquisição. "A Imaginarium é a marca mãe, a primeira do grupo, depois vieram a Ludi e, agora, a MinD. Nosso planejamento é ser a melhor plataforma de varejo, aproveitando a nossa estrutura multicanal e nosso trabalho de supply chain, com a capacidade de trazer produtos cada vez mais criativos", explica o executivo. Atualmente, a rede adquirida está alocada em duas unidades físicas: a Casa MinD, no Rio de Janeiro, e a MinD Pocket, em São Paulo. O plano da Imaginarium é expandir o negócio para shoppings voltados às classes A e B, entre Brasília e Porto Alegre. O projeto envolve a inauguração de 80 novas lojas nos próximos cinco anos. Sobre a aplicação da quantia de R$ 8 milhões na estruturação da MinD até 2019, Newton esclarece: "Nesse momento, temos investido em uma nova loja própria na Vila Madalena. Parte desse investimento será na criação da casa conceito. Fora isso, vamos investir bastante em marketing, trabalhando em eventos no Galpão Ladeira das Artes, no Rio de Janeiro". Fixando a marca Além dos investimentos citados pelo executivo, a MinD já recebeu auxílio com a criação de um novo portal, rádio online, canal no youtube e branding. Para os próximos passos do projeto de remodelagem da marca, está previsto uma série de workshops para o público, e a ampliação do centro de distribuição da associada, localizado no munícipio de São José, em Santa Catarina. De acordo com o CEO, a diferença da empresa para as concorrentes talvez não esteja nos preços, mas em facilitar a experiência do consumidor. Exemplo disso é o conceito de "guide shop", em que a MinD oferece profissionais especializados para auxiliar os clientes. Com produtos diferenciados, a MinD se define como a primeira marca no conceito "lifestyle" de decoração no País. "Somos uma marca que acompanha o cliente em todas as partes deste processo. Assim como cada pessoa tem seu próprio gosto, os objetos que ela escolhe para decorar sua casa refletem seu humor, personalidade, momento da vida e até mesmo a época do ano", comenta o sócio-fundador da empresa Caetano Altafin. Segundo a projeção da Imaginarium, o investimento inicial para uma franquia MinD custa cerca de R$ 290 mil, com expectativa de retorno anual entre 23% e 37%. O grupo planeja cinco novas inaugurações até o final deste ano. Para o sócio-fundador da MinD, as empresas têm identidades parecidas, mas trabalham com consumidores de faixas etárias distintas: "A Imaginarium é uma marca mais voltada ao público jovem. Nós trabalhamos com clientes por volta dos 25 anos, que ficam conosco até que eles façam 40 ou 45 anos". Balanço A maior parcela dos produtos vendidos pela Imaginarium é importada. Contudo, o ano de 2016 marcou uma guinada neste segmento, devido à crise nacional. "O dólar mais alto viabilizou para que a gente trabalhasse mais com produtos brasileiros", admite Newton. A Imaginarium fechou o ano com faturamento nominal de R$ 232 milhões, alta de 15% ante 2015. Para esta temporada, a marca prevê evolução de 17%, projetando faturamento acima da marca dos R$ 240 milhões. A rede contabiliza 216 operações exclusivas por todo o País, sendo 203 dos estabelecimentos alocados em shoppings, e 13 lojas de rua. Por Felipe Mendes Fonte:  DCI