Universidades Corporativas e as Redes de Franquias

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
O termo universidade traz à mente referências a estudo formal, campus amplo e com docentes de longa carreira acadêmica; mas, quando acrescentamos a denominação corporativa, estas características desaparecem. Universidade Corporativa está mais ligada à administração estratégica do conhecimento dentro de uma empresa, onde o objetivo é o aprendizado coletivo, que pode providenciar vantagens competitivas. Já faz algumas décadas que as organizações perceberam que não podiam mais depender exclusivamente das instituições de ensino para formar seus colaboradores. O mercado competitivo, os diferentes segmentos com suas peculiaridades, o desenvolvimento da marca e a cultura organizacional desenvolvida com o passar do tempo, começaram a exigir uma organização dos programas de aprendizagem, de forma a vincular a disseminação do conhecimento às metas e resultados estratégicos da empresa. De uma forma prática, uma Universidade Corporativa providencia cursos e treinamentos que incorporem as competências esperadas para cada função da empresa. E, quando o assunto é redes de franquias, ter uma universidade corporativa não é apenas uma boa opção, mas algo quase imprescindível. As redes de franquias brasileiras experimentam nos últimos anos um crescimento significativo. A abertura frequente de novas unidades, muitas vezes distantes da sede da empresa, a significante rotatividade dos colaboradores e a necessária manutenção dos padrões da rede, exigem um programa constante de qualificação, que consiga manter o nível da operação, a despeito da dispersão geográfica. Na tentativa de suprir as necessidades impostas por esta situação, muitas redes reagem com ações pontuais, atendendo às reclamações imediatas de seus franqueados, mas a solução que pode oferecer melhores resultados não ocorre no apagar de incêndios, mas a partir de um programa de capacitação estruturado, como o oferecido por uma universidade corporativa. A experiência das redes de franquias que já estruturaram suas universidades corporativas revela os passos mais importantes na direção de uma universidade eficaz:
  • Definição clara das competências necessárias para cada atividade da franqueadora e das unidades franqueadas;
  • Construção da grade curricular de cursos e treinamentos que ofereçam a capacitação para estas competências;
  • Organização de um cronograma de realização dos cursos e treinamentos com periodicidade de repetição para cada um deles;
  • Implantação de uma ferramenta tecnológica para realização de cursos à distância aliada à produção de conteúdos em e-learning;
  • Gerenciamento da realização dos cursos e treinamentos previstos;
  • Criação de ações motivacionais para que os colaboradores da rede busquem seu autodesenvolvimento e também utilizem os recursos oferecidos pela universidade corporativa com vistas ao desenvolvimento profissional.
Vale destacar que a utilização de uma plataforma de educação à distância, como ferramenta tecnológica da universidade corporativa, traz importantes benefícios para a rede, tais como: padronização do ensino, diminuição de gastos com deslocamentos e estadias para os colaboradores participantes dos cursos, flexibilidade de horário e local para realização dos cursos, interação entre participantes de diferentes localidades, manutenção de uma biblioteca de recursos didáticos disponíveis a todos, velocidade de atualização de conteúdos, entre outros. A decisão de se criar uma universidade corporativa em uma rede de franquias não deve ser vista como um objetivo organizacional, mas como um meio para ajudar a empresa franqueadora e seus franqueados a atingirem seus objetivos. O nível de competitividade do franchising brasileiro e mundial exige a busca de se fazer sempre melhor, mais rápido e de maneira uniforme. O desenvolvimento de uma rede de franquias tem início num produto diferenciado, mas se consolida na operação padronizada; e isto somente se torna possível a partir de um programa de capacitação amplo, que prepare cada colaborador a cumprir seu papel com qualidade, mantendo-o motivado e em desenvolvimento constante. Este resultado pode ser obtido por meio de uma boa universidade corporativa! Josemir Rocha, Diretor de Educação do Grupo BITTENCOURT